4 dicas para você desfrutar da melhor maneira as áreas externas e 4 dicas do que não fazer nesses espaços

A arquiteta Cristiane Schiavoni nos deu dicas infalíveis para curtir momentos ao ar livre, sem estresse e dor de cabeça

C MON HNY BLOG 225x300 - 4 dicas para você desfrutar da melhor maneira as áreas externas e 4 dicas do que não fazer nesses espaços
Tapete Monstera Honey, lembrando que os tapetes podem ser usados em ambientes externos desde que estejam em uma área coberta para que não fiquem ensopados. Busque proteger o seu modelo da chuva.

O verão começa oficialmente hoje, dia 21 de dezembro no Brasil e é uma das épocas que nós, da Momy Decor mais gostamos, já que é quando mais aproveitamos os ambientes externos. Agora os dias são mais longos, a temperatura e a iluminação são perfeitas para aproveitar o refúgio e o acolhimento das varandas e jardins.

Mas, pensar em um ambiente externo é um desafio para muitas pessoas, pois é preciso lidar com o sol, a chuva e o vento. Convidamos a arquiteta Cristiane Schiavoni para nos dar dicas do que realmente funciona e o que não funciona nesses espaços.

1- Drenagem:

Antes de pensar na decoração destes ambientes, é preciso pensar na drenagem e escoamento de água desses ambientes. Afinal, não tem coisa mais desagradável do que estar em um ambiente cheio de poças. Essa água pode acumular e até entrar nos ambientes internos ou mesmo ser foco de dengue. “A primeira coisa que é necessário fazer nesse tipo de espaço é a preparação da infraestrutura, como posição dos ralos, drenagem e caimentos”, diz Cristiane.

2- Pisos:

Outra solução importante é o piso, ele deve ser preferencialmente antiderrapante ou que permita passar um produto antiderrapante, para evitar acidentes. Pode ainda ser do tipo atérmico, pois não esquenta e proporciona o conforto dos pés ao permitir andar descalço pela área.

3- Iluminação:

Iluminar espaços externos é otimizar o seu uso também durante a noite, mas é importante se atentar ao tipo de iluminação para não atrapalhar o ciclo natural das plantas que estão ao redor. Por isso, a arquiteta recomenda consultar um profissional, para indicar a melhor solução para o seu espaço.

LAKODA DAY - 4 dicas para você desfrutar da melhor maneira as áreas externas e 4 dicas do que não fazer nesses espaços
Para essa varanda o Estúdio Gris Arquitetura escolheu móveis adequados para o sol e para completar o modelo Lakoda Day, feito de lã, mas ao contrário do que se imagina ele não retém calor e deixa o ambiente aconchegante e lindo é claro. Tapete da revenda Cosi Home. Foto: Manuel Sá

4- Mobiliário:

Para que os móveis não desbotem e tenha uma maior durabilidade, é preciso escolher móveis adequados para suportar as intempéries climáticas. “Opte por móveis com madeira tratada, tecidos que não desbotam e fibras artificiais para poderem ficar expostos ao sol e chuva, com proteção aos raios ultravioletas”, recomenda a profissional.

Perguntamos a arquiteta Cristiane Schiavoni o que NÃO funciona em ambientes externos, para te ajudar a não entrar em ciladas.

Dica extra da Momy Decor:  Caso o seu ambiente externo tenha um espaço coberto, que tal escolher um modelo da Lorena Canals, que mais combine com o seu ambiente? Ele deixa qualquer lugar mais aconchegante e ainda pode ser a área para reunir os amigos, a família ou o espaço de brincadeiras da criançada. Afinal, sujou, lavou!

1- Fuja de pisos lisos:

Muitas vezes não nos atentamos que aquele piso mais bonito aos nossos olhos pode ser o vilão e causar escorregões e quedas sérias, por isso, fuja de pisos lisos.

2- Costura dos tecidos:

Um detalhe que quase não nos atentamos quando se fala em ambientes externos é o tipo de costura do tecido do móvel. Analise bem e se necessários reforce a costura, pois se ela não for bem-feita, pode absorver água pelos furos, danificando a espuma interna.

3- Apague as luzes:

Como já mencionamos, a iluminação pode melhorar e aumentar o uso do espaço durante a noite, mas quando não o ambiente não estiver sendo utilizado apague as luzes que não forem necessárias para não atrapalhar o desenvolvimento das plantas e dos animais. A dica da arquiteta é colocar a iluminação abaixo da copa das árvores, para não atrapalhar a rotina dos pássaros.

4- Não erre na escolha das plantas:

Pesquise ou consulte um profissional de paisagismo para não errar na escolha das plantas, pois é preciso escolher as espécies adequadas não só pela estética, mas considerar fatores como incidência de sol, sombra e vento.

Agora, que você já sabe o que funciona realmente para um ambiente externo e o que não é bacana fazer, que tal buscar referências do que você gostaria e montar o seu ambiente? Nos mande imagens, iremos adorar compartilhar lá no nosso Instagram.